Publicado em 31 de Janeiro de 2018

Funcionários gravam vídeo de Que tiro foi esse em hospital e são demitidos

Caso aconteceu em Salvador. Instituição que administra a unidade de saúde diz que pacientes não podiam esperar enquanto os funcionários gravavam

Por: Correio Braziliense


Um grupo de funcionários foi demitido após gravar um vídeo ao som da música Que tiro foi esse? dentro de um hospital em Salvador. De acordo com a Santa Casa da Bahia — que administra o Hospital Santa Izabel —, quatro maqueiros foram demitidos na quinta e sexta-feira da última semana.


Assim como em diversos outros vídeos que viralizaram na internet, ao ouvirem a música, os funcionários se jogam no chão, como se tivessem sido atingidos por um tiro. Em nota, a Santa Casa informou que a gravação "vai de encontro a um dos pilares de existência da instituição, que é o atendimento de excelência ao paciente".

Ainda segundo a Santa Casa, os funcionários gravaram o vídeo durante o período de trabalho e sem autorização da direção do hospital. Com isso, conforme a entidade, eles teriam deixado "pacientes esperando pelos seus serviços para gravar um vídeo de humor".

Por fim, a instituição enfatiza que a demissão aconteceu "dentro das normas legais, respeitando os direitos dos funcionários", que não foram afastados por justa causa.
 
Confira a nota da Santa Casa da Bahia na íntegra:
 
"A Santa Casa da Bahia, gestora do Hospital Santa Izabel, confirma a demissão dos funcionários envolvidos no vídeo citado. A instituição entende que a gravação vai de encontro a um dos pilares de existência da Santa Casa que é o atendimento de excelência ao paciente. O vídeo mostra funcionários em horário de trabalho, sem autorização expressa da instituição, fardados e que deixaram pacientes esperando pelos seus serviços para gravar um vídeo de humor. Centenas de pacientes são atendidos diariamente num hospital e, muitas vezes, a demanda por procedimentos é maior do que a capacidade, por isso, a dedicação e entrega da equipe é o que faz a diferença num atendimento humanizado e de qualidade. Por fim, informamos que todo o procedimento de demissão foi feito dentro das normas legais, respeitando os direitos dos funcionários."